#31: A Turquia e sua força na Copa do Mundo de 2002

Os turcos conseguiram o terceiro lugar na competição e só não foram à final por que perderam para o Brasil

Na Copa de 2002, muitas seleções eram candidatas ao grande título mundial. Na teoria, seleções como Alemanha, Brasil, Espanha e Itália, por exemplo, eram candidatas a estarem nas semifinais do torneio.

A Turquia, de Emre Belözoglu, no grupo C, desbancou Costa Rica e China. Confira a trajetória da Turquia antes e durante a Copa do Mundo em 2002.

A Turquia antes da Copa

Na temporada de 2000, o Galatasaray, do técnico Fatih Terim, era a base da Turquia para a Euro e Copa do Mundo. O Galatasaray havia vencido a Copa da Uefa  daquele ano em cima do Arsenal e desbancou o poderoso Real Madri na SuperCopa seguinte.

Na Eurocopa de 2000, a seleção turca ficou no grupo B e alcançou o segundo lugar, com 4 pontos, com uma derrota, esta para a Itália. Contudo, na fase seguinte (quartas de final), a Turquia jogou contra a promissora seleção de Portugal. Figo, Pauleta e companhia venceram os seus adversários pelo placar de 2 a 0. O atacante Nuno Gomes fez os dois gols, desclassificando assim, os turcos.

Parecia que na Copa do Mundo, a Turquia, mais uma vez, chegaria apenas de passagem e sem chances de se quer uma classificação.

A força turca durante a Copa

No sorteio, a Turquia ficou no grupo C. Diante de seus adversários, eles parecia um pouco mais forte do que a China e a Costa Rica.

A base era: Rustu;Fatith, Alpay,Korkmaz, Penbe; Davala, Tugay, Basturk, Emre; Sas e Sükür. 

No primeiro confronto, deixaram o Brasil suar frio no estádio com mais de 33 mil pessoas. O jogo acabou de 2 a 1 para o Brasil,  e com o segundo gol no final da partida, com gol de pênalti de Rivaldo.

A partida seguinte dos turcos foi um pouco mais sofrida. Um empate por 1 a 1 garantiu o primeiro ponto na Copa. E na última partida, a goleada por 3 a 0 decretou a classificação dos guerreiros no mundial.

Com uma defesa forte e um elenco competitivo, o time do então técnico Senol Günes foi muito mais longe do que Itália, Espanha e Argentina. Para muitos, a Turquia só chegou até às semi devido os seus confrontos contra equipes do seu nível nas fases eliminatórias.

Contudo, os turcos conseguiram ser guerreiros e chegaram ao terceiro lugar com méritos. Era válido avaliar que nas oitavas, contra o Japão, a Turquia não era nem superior e nem inferior para com os asiáticos. Era um jogo de igual para igual. E com determinação, os turcos venceram os japoneses por 1 a 0, eliminando-os e avançando para as quartas de final.

Já contra a seleção do Senegal, que eliminara a Suécia por 2 a 1 na prorrogação, a Turquia também suou bastante para garantir a classificação. Os senegaleses também eram bem técnicos e fechados. Conseguiram eliminar os tradicionais França e Uruguai no grupo A, além de eliminar os suecos nas oitavas. Era mais um jogo de igual para igual, mas foi também na prorrogação que os turcos conseguiram a vitória. Um placar por apenas 1 a 0 deixou o sonho dos senegaleses ali mesmo no estádio de Osaka.

Na semifinal, mais um sofrimento. Agora, a seleção europeia enfrentava novamente o Brasil. Parecia um jogo de revanche, já que agora, os turcos teriam chances de desclassificá-los. A defesa turca, naquele confronto, diminuiu e muito as chances para o Brasil. Foi sofrido para ambas as equipes, mas em um lance oportunista, o Brasil acabou achando o gol, com Ronaldo.

A melhor Turquia de todos os tempos

Por mais que os turcos sofreram naquela eliminação,  pelo menos o terceiro lugar na Copa do Mundo daquele ano, gerou um clima de felicidade para os torcedores daquela seleção.

Não só por essa posição, mas pelos méritos e competências que os turcos conseguiram durante aquele mundial. Quem iria acreditar ou dizer que a Turquia iria chegar aonde chegou? E se vencessem o Brasil, será que teriam ainda mais chances de serem campeão?

Um dos melhores goleiros do mundo naquele ano, Rustu fez uma excelente Copa do Mundo.

Vale dizer que desde 1954 a Turquia não havia disputado a Copa do Mundo. Desde 2000, os turcos demonstravam, com aquele elenco, crescer cada vez mais. Tanto é que nas eliminatórias europeias, os vermelhos e brancos conseguiram uma merecida classificação para aquela Copa que, futuramente, daria bons ânimos para aqueles personagens.

Com jogadores pouco badalados, mas com um elenco de muita força e persistência, a seleção de 2002 foi, sim, a melhor Turquia de todos os tempos.

Faltam 31 dias para a Copa da Rússia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *