#25: Miroslav Klose: limitado, mas artilheiro do mundo

Tetracampeão do mundo com a Alemanha, Klose passou Ronaldo e tornou-se o maior artilheiro de todas as Copas, com 16 gols marcados.

O ex-atacante da seleção da Alemanha, Miroslav Klose, pendurou as chuteiras em 2016, tendo como maior título, a Copa do Mundo de 2014. Nesta edição, ele também conquistou a artilharia, sendo o maior artilheiro de todas as Copas. Sim, ele era um grande finalizador, artilheiro e, sobretudo, aproveitador. Mas suas habilidades sequer chegavam a ser, por exemplo, dribles e a velocidade. Ele poderia ter defeitos, mas para ele, o importante era bola na rede.

O Começo.

Nascido na cidade de Opole, em 1978, Klose é filho de um ex-jogador de futebol e de uma ex-jogadora da seleção polonesa de handball. Indo para a Alemanha, o pequeno Miroslav conseguiu obter cidadania germana e poder estudar e viver livremente pelo país, sem nenhuma preocupação, pois o mesmo também tinha ascendência germânica.

Contudo, seu início de carreira como jogador profissional não foi nada fácil. Isso porque Klose abandonou seu curso de carpintaria para dedicar-se somente ao futebol. Ele não sabia se ia dar certo, mas como um grande guerreiro, foi atrás do seu grande objetivo.

O ex-camisa 11 da Mannschaft– um dos apelidos da seleção da Alemanha demorou muito para vingar no futebol. Aos 19 anos, estava no Homburg, mas só jogou uma temporada por lá, já que logo foi vendido para o Kaiserslautern, atualmente na segunda divisão do Campeonato Alemão. Em 147 partidas pelo “Kaiser”, Klose marcou 51 gols ao todo, passando seis temporadas com o time.

 

Atuando bem no clube, foi para a Copa do Mundo de 2002, contudo, perdeu a final contra o Brasil. Depois de boas atuações pelo campeonato alemão e pelo mundial de seleções, transferiu-se para o Werder Bremen na temporada 2004/05, e daí, suas atuações em campo começaram a se alavancar muito mais. Gol por cima de gol, mesmo sendo um mero finalizador e nada mais. Digamos que Klose era um atacante das antigas. Não era um astro, mas dava seu melhor nas grandes e pequenas áreas. Letal, Miroslav Klose conseguia ser ainda maior.

Ascenção.

Passando-se algumas temporadas com o time verde e branco, Klose foi para o Bayern de Munique. Talvez, seu ápice como atleta profissional foi no clube da Baviera. No Bremen, Klose conquistou somente um título. Em Munique, Klose ganhou ainda mais visibilidade no futebol mundial. Tirando os seus dois primeiros clubes no começo de carreira (o Homburg e o Kaiserslautern), Klose foi campeão por onde passou. Ao todo, o alemão soma oito títulos em seu currículo, com os campeonatos nacionais, copas e um mundial pela seleção da Alemanha, este sendo o mais importante.

Artilheiro de todas as Copas.

E por falar em Copa do Mundo, vale ressaltar que Klose virou o maior artilheiro de todas as copas, logo contra o Brasil, em 2014. Os 7 a 1, que será marcado por todos os brasileiros, também será por Miroslav Klose. Além de faturar o título da Copa, Klose terminou sua participação neste torneio com 16 gols ao todo, ultrapassando o fenômeno Ronaldo(este com 15 gols).

E quem diria que Klose poderia ultrapassar um dos melhores atacantes que o mundo já viu? Ninguém. Na sua última Copa do Mundo, Klose precisava marcar apenas um gol para igualar o Fenômeno nos mundiais. Para muitos, era fácil, para outros, seria difícil, pois Klose, na época, não era titular. E para os brasileiros? Ah, para os canarinhos, a “figa” e a torcida de que o alemão não ultrapassaria o “gorducho” era gigantesca.

Já com experiência, o camisa 11 da Alemanha não precisou brigar pela bola, correr, driblar ou fazer outro tipo de esforço senão empurrá-la pro gol. E olha que os seus gols de número quinze e dezesseis não foram tão difíceis de fazer. Contra a Gana, ele precisou de apenas um lance para empurrar a bola para dentro. E contra o Brasil…bem, isso é dolorido, mas vamos comentar.

O jogo já estava de 1 a 0 para a Alemanha, com Müller abrindo o placar. Em seguida, veio o segundo gol do jogo, ainda no primeiro tempo. O lance foi rápido: Müller, já na pequena área, tocou para o centroavante, que chutou e viu o goleiro Júlio Cesar defender e rebater a bola. Ela voltou novamente em seus pés, e o goleador alemão não desperdiçou novamente. Era o segundo gol da Alemanha no jogo. O resto não é preciso contar. Todo mundo já sabe. Massacre alemão pra cima dos brasileiros.

Na final contra a Alemanha, Klose não marcou gol, mas viu seu companheiro Mário Götze decretar a vitória dos alemães sobre a Argentina. No final de tudo, Klose faturou o maior prêmio de campeão do mundo com a sua seleção, que dentre os diversos títulos importantes, é o melhor que um atleta profissional de futebol pode conseguir. É, mas há quem diga que ele foi um mero aproveitador e um razoável atacante no futebol mundial. Poderia ser, talvez, mas com apenas uma matada, colocando a bola para o gol, Miroslav Klose poderia acabar com qualquer jogo. Ele foi um homem de área que brilhou e tornou-se o maior artilheiro de todas as Copas do Mundo, desbancando craques como Ronaldo, Maradona, Gerd Müller e Pelé.

É certo dizer que isso não irá rebaixar a categoria dos jogadores citados, mas aumentará, e muito, a grandeza de um dos melhores atacantes que a seleção da Alemanha um dia pôde ter.

De limitado, a campeão e artilheiro do Mundial, este é Miroslav Klose, o homem-gol que se aposentou aos 38 anos de idade do futebol alemão e mundial.

Confira todos os 16 gols de Klose, o artilheiro de todas as Copas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *