#19: Em 1998, Irã e EUA duelaram em meio a guerra

Na Copa do Mundo de 1998, o ódio entre Estados Unidos e Irã foi esquecido durante os 90 minutos de um jogo de futebol.

Em 1979, depois de uma revolução, o xá Reza Phalevi foi tirado do poder no Irã e abrigou-se nos Estados Unidos. Por este fato, os norte-americanos começaram a ser chamados de “O Grande Satã”, problema diplomático que teve repercussão em outros momentos históricos, como no apoio americano ao Iraque, que entrou em guerra contra o Irã na década de 80.

Quando o sorteio da Copa de 1998 colocou os americanos no caminho, o governo iraniano tentou capitalizar sobre o confronto entre o “Grande Satã” e os eleitos de Alá. Mas, para quem passara tantos anos praticando futebol em condições terríveis, o oportunismo dos aiatolás incomodou. “São 3 pontos. E nada mais”, disse, na época, o jogador Mohammad Khakpour.

Todos os atletas do Irã mostravam-se contra o governo de seu país, já que em 1984 o regime imposto no país matou o então capitão da seleção iraniana, Habib Khabiri, que foi acusado de ter ligações com os Estados Unidos.

Antes da partida, jogadores do Irã ofereceram flores aos dos Estados Unidos e as duas equipes posaram juntas para fotos. Em campo, jogou-se apenas futebol, deixando as animosidades alheias à partida. Os persas venceram a partida por 2 a 1, único triunfo do país até hoje em Mundiais, com gols de Reza Estili e Mehdi Mahdavikia, os americanos descontaram com Brian McBride.  As duas seleções acabariam eliminadas, com Alemanha e a então Iugoslávia avançando.

IRÃ 2 X 1 ESTADOS UNIDOS

Competição: Copa do Mundo de 1998
Local: Estádio Gerland (Lyon, na França)
​Árbitro: Urs Meier (Suíça)
​Público: 39.100
Gols: Estilo (40’/1ºT – 1 a 0), Mahdavikia (39’/2ºT – 2 a 0) e McBride (42’/2ºT – 2 a 1)

IRÃ: Abedzadeh; Khakpour, Pashazadeh e Zarincheh (Sadavi Sad); Estili, Mohammadkhani (Peyrovani), Bagheri, Mahdavikia, Azizi (Mansourian), Ali Daei e Minavand. Técnico: Jalal Talebi

ESTADOS UNIDOS: Keller; Regis, Kejduk e Pope; Ramos (Radosavljevic), Jones, Dooley (Maisonneuve), Moore e Reyna; McBride, Wegerle (Stewart). Técnico: Steve Sampson

Faltam 19 dias para a Copa da Rússia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *