#14: De Ghiggia a Seleção Alemã, os carrascos do Brasil em Copas

Todo apaixonado por Copa do Mundo tem seus ídolos preferidos, gols prediletos e claro, os rivais mais odiados.

Apesar de uma história vitoriosa, com 5 títulos mundiais, a seleção brasileira já teve o sonho da taça destruido algumas vezes.

Ghiggia

Em 1950, o país se mobilizou em busca do primeiro título mundial da seleção brasileira, mas esbarrou na garra charrua e em Ghiggia, que calou o maior templo do futebol mundial e marcou o Maracanazo para a eternidade.

Paolo Rossi

Já falamos em um de nossos especiais em Paolo Rossi, o italiano que saiu do cárcere e carimbou o título da squadra azzurra em 82, foi também o responsável por uma das derrotas mais doloridas do Brasil em Copas. Os três gols do atacante destruiram o sonho do título mundial e um futebol que encantava o mundo por sua genialidade e maestria.

Cannigia

Outra mancha na história do futebol brasileiro. Cannigia e a Argentina foram massacrados durante os 90 minutos daquelas quartas-de-final na Itália em 1990, mas em um lance Maradona deixou o lendário atacante cara-a-cara com Taffarel. O gol que acabou com mais um sonho dourado ainda é motivo de zoação dos hermanos diante dos brazucas.

Zidane

Em 1998, a sensação era de que o penta viria pelos pés de Ronaldo, mas o tanto o atacante, quanto o time não foram bem e o camisa 10 francês brilhou na final com dois gols.

Em 2006 novamente Zizou comandou os franceses diante do Brasil. Em um jogo brilhante, o meia comandou o time à classificação e serviu Henry, que livre de marcação, marcou o gol que eliminou os brasileiros.

Seleção Alemã

Nenhuma derrota é tão sofrida quanto os 7 a 1 na semifinal de 2014. A derrota doeu nos corações brasileiros tanto por ter sido uma goleadas, quanto por ter aocntecido em solo verde e amarelo.

Faltam 14 dias para a Copa da Rússia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *