#9: O ‘gol de ouro’ e a sua curta duração em mundiais

Entre 1998 e 2002 quatro partidas foram decididas no gol de ouro

O termo golden goal foi introduzido pela FIFA, em 1993. Após um empate, o “golden goal” (gol de ouro) é o primeiro gol marcado na prorrogação – dois tempos de 15 minutos – e encerra a partida.

A primeira Eurocopa que aplicou a regra foi na edição de 1996, e a primeira Copa do Mundo jogada com a regra foi em 1998.

O primeiro gol de ouro registrado foi em Março de 1993 pela Austrália contra Uruguai em uma partida das quartas-de-final do Mundial de Futebol Sub-20. O primeiro grande campeonato a ser decidido valendo dessa regra foi a Eurocopa 1996, ganha pela Alemanha durante a República Checa. O gol de ouro nesta final foi marcado por Oliver Bierhoff.

Duas das manchas do futebol brasileiro aconteceram nesse tipo de decisão. Nas Olimpíadas de Seul, em 1996, o jogador da equipe nigeriana sub-23 Nwankwo Kanu resolveu a partida derrotando a Seleção Brasileira. Na edição seguinte, em Sydney, nas quartas de final, o camaronês M’bami marcou o gol de ouro também na Seleção Brasileira.

Quatro partidas de Copa do Mundo foram resolvidas com gols de ouro – em 1998, a França venceu o Paraguai; e, na Copa seguinte, a Coreia do Sul eliminou a Itália, o Senegal bateu a Suécia e depois foi eliminado da mesma forma pela Turquia.

O primeiro tento marcado nesse tipo de decisão foi em território francês, pelos donos da casa. Com uma defesa comandada por Gamarra, o Paraguai segurou os donos da casa e levou a decisão para o ‘golden goal’. O histórico gol foi marcado pelo zagueiro L. Blanc. Outros jogos daquele Mundial foram à prorrogação, produzindo grande tensão, mas sem que saísse o ‘gol de ouro’: Argentina x Inglaterra, Itália x França e Brasil x Holanda – todos resolvidos na disputa por pênaltis.

O objetivo ao adotar o gol de ouro era promover o futebol de ataque, mas às vezes isso parecia ter o efeito inverso, com as equipes jogando de forma conservadora por medo de levar o gol decisivo.

A Eurocopa de 2004 adotou uma variação, o “gol de prata”, em que um jogo seria encerrado após o primeiro tempo da prorrogação, se um time estivesse na frente. Depois disso, porém, tanto o gol de prata como o de ouro pararam de ser utilizados.

Os ‘gols de ouro’ dos Mundiais

Paraguai  0 x 1 França – oitavas de final da Copa de 98
Laurent Blanc, aos 14 minutos do segundo tempo da prorrogação

Coreia do Sul 2 x 1 Itália – oitavas de final da Copa de 2002 
​Jung-hwan aos 12 minutos do segundo tempo da prorrogação

Senegal 2 x 1 Suécia – oitavas de final da Copa de 2002 
Henri Camara aos 14 minutos do primeiro tempo da prorrogação

Turquia 1 x 0 Senegal – quartas de final da Copa de 2002 
Mansiz aos quatro minutos do primeiro tempo da prorrogação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *