Função de centroavante é marcar gols, marcar adversário é coisa de jogo

No início da Copa do Mundo, todas as 32 seleções convocaram seus principais atletas para jogar o grande torneio deste ano. Nomes como: Aguero, Lukaku, Diego Costa , Cristiano Ronaldo e Mandzukic, tinham a missão de ajudar as suas seleções a fazerem seus gols e, consequentemente, alegrar suas nações.

Na seleção brasileira, Gabriel Jesus, atacante do Manchester City, é o camisa 9 e um dos principais -se não o principal – atleta com a responsabilidade de empurrar a bola para dentro do gol adversário.

Logo na primeira rodada, diante da Suíça, Gabriel não conseguir jogar bem. Mas como o Brasil empatou a partida(1×1) e era o começo da Copa, pouca gente o analisou como mais criticidade.

Já no segundo jogo, diante da Costa Rica, o centroavante brasileiro mais uma vez passou em branco, mas viu Neymar e Philippe Coutinho balançarem as redes e darem vitória à seleção canarinha. Enquanto isso, ainda na segunda fase do torneio, alguns centroavantes já haviam marcado seus gols. Aguero, Cristiano Ronaldo, Harry Kane, Lukaku e Diego Costa já estavam despontando na artilharia. Era apenas a segunda rodada e, mesmo assim, “o menino Jesus” não havia balançado as redes.

Na última partida da primeira fase, contra a Sérvia, o Brasil conseguiu a classificação, graças aos 2 a 0 e um início de um futebol consistente. Jesus seguia sua seca de gols, mas via seus companheiros ajudarem a seleção brasileira que, vencendo, seguia para a próxima fase. Diante dos seus não-gols, alguns membros da crítica brasileira diziam que o camisa 9 do Brasil – onde já se teve Ronaldo, o maior goleador brasileiro no torneio e um dos maiores jogadores da história- estava desempenhando uma ótima função no time, marcando os adversários.

Nas oitavas-de-final, contra o México, mais uma vitória brasileira, porém, sem gol de Jesus. Mas nesta última partida, um dos gols brasileiros foi do seu, então, substituto, o atacante Roberto Firmino. Em poucos minutos em campo, o mesmo conseguiu marcar seu primeiro gol na Copa, dando ainda mais a entender que ele, na temporada, está acima de Jesus.

Surgiu-se, então, algumas interrogações: mesmo com o time ganhando, seria necessário mesmo a substituição? Jesus está fazendo mesmo o seu papel bem? Firmino é melhor que Gabriel?

Sobre a primeira pergunta, é necessário que façamos uma análise dos jogos e temporada de cada um. Na Premier League, Firmino ficou na sexta colocação dos artilheiros, com 10 gols, enquanto Gabriel Jesus, com oito gols, ficou na 10ª posição. Contudo, no campeonato, Jesus foi campeão, sendo importante para o Manchester City. Entretanto, na Champions League, Firmino, além de chegar à final, foi o quarto colocado entre os goleadores da temporada 2017-18. Vale ressaltar que Firmino conseguiu também ser o vice-líder em assistências na Liga, com sete assistências.

Devido uma lesão, Jesus não conseguiu ficar nem entre os dez artilheiros, nem os assistentes da Champions. E por conta disso, é notório que Roberto Firmino conseguiria dar um passo adiante em relação a titularidade na seleção de seu país. Mas na Copa, Tite abriu mão de Jesus, confiando no jovem atacante. Mas mesmo com Jesus curado da lesão, Firmino foi muito melhor e ainda demonstra ser nesta temporada.

Sobre a segunda pergunta, é bom que possamos analisar sobre o seu papel de centroavante. Desde que o futebol foi criado, a principal função de um atacante é fazer gols. Com o futebol moderno, muitos clubes e seleções utilizam, também, os seus centroavantes para ajudar na marcação e recomposição do time na hora do contra´-ataque. É a famosa tática no campo, onde que o treinador opta por uma tática em que todos marcam, ajudando o time e dificultando o adversário a chegar até o gol.

Mas mesmo com o modernismo no futebol, a função do camisa 9 é fazer gols. Não importa se ele ajude o time ou não, mas precisa colocar bola na rede. Muitos ainda pensam que time que ganha, não mexe, porém, se um atleta não consegue fazer gols, desperdiçar algumas chances ou finalizar pouco, é claro que será criticado. Ele, a qualquer momento, pode ser substituído.

Firmino está melhor que Gabriel Jesus e merece ser titular. E mesmo que ele entre, ele com certeza fará a mesma função, que é ajudar a equipe a se defender. Mas além de defender, ele vai finalizar, e nisso, ele está a frente de Gabriel. Conseguiu fazer um gol na Copa, coisa que o titular ainda não conseguiu.Se a função de goleiro é defender para que seu time não leve gol, a função de centroavante é obvia: fazer gol. Marcar o jogo todo é coisa para zagueiro e volante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *