Valladolid agora tem dono: Ronaldo Fenômeno

Após a aposentadoria, muitos ex-futebolistas permanecem no futebol, sejam como técnicos, empresários ou dirigentes de futebol

Nesta segunda-feira (03), o futebol espanhol ganhou uma estrela nova no campeonato. Não é jogador galático, mas sim, um novo dono de clube. Atualmente na 16ª posição do Espanhol, com apenas 2 pontos, o Valladolid tem um novo dono. Trata-se de uma figura extremamente conhecida, tanto para o futebol mundial quanto para o espanhol, especialmente para este último. O ex-atacante da seleção brasileira, Ronaldo, é o novo “manda-chuva” do time espanhol. Ele investiu 51% das ações da equipe, virando presidente da mesma. A cerimônia foi realizada nesta tarde.

De acordo com a imprensa espanhola, o ex-galático pagou 30 milhões de euros (cerca de R$ 141 mi) pelos direitos do clube. Carlos Suárez, que era dono do Valladolid, vendeu 60% das ações para Ronaldo. Vale ressaltar que, segundo os espanhóis, o acordo já havia sido sacramentado desde a última quarta-feira.

“Quero a participação de todos na formação deste clube. Convido os torcedores que participem deste projeto dando ideias, opiniões, críticas e que tenham esperanças. Quero que façam parte do presente e do futuro do Valladolid”, falou Ronaldo na cerimônia.

Nas três primeiras rodadas, o Valladolid obteve dois empates e uma derrota, tendo dois pontos na competição.

Assim como Ronaldo, outros ex-jogadores já fizeram esta caminhada. Então, conheça mais quatro ex-atletas que, hoje, são cartolas no futebol.

Javier Zanetti

O ex-lateral e volante argentino é atualmente vice-presidente da Inter de Milão, clube no qual ele se dedicou 19 anos de sua carreira como atleta profissional.
Começou a atuar na equipe Nerazzurri em 1995 e terminando seu legado em 2014, aos 41 anos de idade. Com certeza, Zanetti obteve esse mérito não só pelo jogador que era, mas também pelos títulos que havia conquistado. O argentino é o jogador com mais partidas disputadas pelo clube, com uma marca superior a 800 jogos. Ele foi comandante da Inter de Milão de 1999 até 2014. Ao todo, soma-se 16 títulos pelo clube. Vale ressaltar que a camisa 4, que era usada pelo ex-atleta, ficou aposentada e jamais utilizada por outro jogador.
Verón

Juan Sebástian Verón é um ex-futebolista argentino que atuava no meio-campo. Com passagens em clubes conhecidos como Boca Juniors, Sampdoria, Lazio, Manchester United, Chelsea, Inter de Milão e Estudiantes, Verón sempre foi apaixonado pelo clube da sua cidade, La Plata.
Ao todo, o craque que também atuou pela seleção da Argentina, teve três passagens pela equipe do Estudiantes: a primeira foi de 1994 a 1996; a segunda de 2007 a 2012; e a terceira de 2013 a 2014. Ao final da carreira, “La Brujita” queria mais. Terminando sua missão nos gramados, o argentino candidatou-se a presidente do Estudiantes e, consequentemente, virou diretor máximo do clube até hoje. Ele superou nas eleições o principal mandatário na época, Enrique Lombardi, por 6.061 a 1.935 votos, de acordo com a apuração que aconteceu em La Plata. Verón se aposentou em 2014, todavia, no mesmo ano em que Javier Zanetti e Gabriel Heinze, dois ex-companheiros de seleção argentina que também se despediram. Vale ressaltar que Veron, no ano passado, voltou a jogar novamente para ajudar o Estudiantes na luta de novas conquistas de titulos.

Pavel Nedved

O tcheco que tem cabelos louros e pinta de galã é dirigente da Juventus da Itália e um dos braços direitos do dono da Juve, Andrea Agnelli. Com passagens por Lazio e Juventus, o craque e Bola de Ouro em 2003, teve mais idolatria na equipe de Turim, onde jogou de 2001 a 2009 com a camisa bianconera. Antes de exercer o atual cargo de vice-presidente, Nedved era diretor desportivo da Vecchia Signora. O tcheco faz parte da diretoria Le Zebre desde 2010.

 

Leonardo

Leonardo Nascimento de Araújo, mais conhecido apenas como Leonardo, foi escolhido recentemente pelo atual presidente da CBF, Marco Polo Del Nero como coordenador técnico da seleção brasileira. Ele também já teve passagens também pelo Paris Saint-Germain, clube no qual convive com ele até hoje. Leonardo já jogou no Flamengo e no São Paulo, além também de Milan, Valência e o próprio PSG. Como treinador, ele comandou a equipe do Milan, Inter de Milão e PSG. Neste ano, Leonardo voltou ao Milan para ajudar ao clube na diretoria. Após o clube demitir Massimiliano Mirabelli, Leonardo está no cargo de diretor de futebol do Milan. Vale ressaltar que a sua volta se deu pelo mau momento que os rossoneros passaram, principalmente nas temporadas anteriores.
E voltando ao assunto Ronaldo Fenômeno, ficamos ansiosos para saber como será a administração do novo dono do time espanhol e as diferenças que acontecerão dentro do campo e fora dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *