As peripécias na primeira rodada da Série D

Acontecimentos inusitados marcam rodada inaugural da competição

O futebol brasileiro é marcado por cenas no mínimo curiosas que acontecem ao longo dos jogos, seja dentro ou fora de campo. Dessas, muitas são vistas na última divisão do esporte bretão canarinho. A Série D tem clubes tradicionais que já estiveram na elite, equipes emergentes, recém-criadas, a beira da falência e tudo mais. Tem de todos os gostos.

Na rodada inaugural, ao todo, 30 jogos agitaram o fim de semana Brasil afora, com a rede balançando 76 vezes. De longe, os resultados pouco importaram diante dos acontecimentos inusitados do qual fomos premiados.

Para começar, um atraso desavisado. Inicialmente, a partida entre Maringá/PR e Avenida/RS estava marcada para o domingo, 5, mas foi antecipada, sem notificação oficial à arbitragem, para o sábado, 4. Após algumas indefinições sobre quem apitaria, a partida foi adiada das 17 horas para as 19h30, quando o trio de arbitragem chegou ao estádio.

E teve mais gente atrasada na quarta divisão. O Brasil é um país de dimensões continentais, com culturas completamente diferentes de um estado para o outro, costumes, crenças e… fuso horário. Assim, a equipe do Palmas, de Tocatins, não se atentou para a diferença na hora no Mato Grosso do Sul. Com isso, os seus jogadores precisaram fazer o trabalho de aquecimento dentro do ônibus, a caminho do local da partida. Ao chegar no estádio, o Hino Nacional já havia sido tocado com apenas os jogadores do Corumbaense em campo.

Outra peripécia acontecida na primeira rodada foi no duelo entre Barcelona de Roraima e Rio Branco/AC. O atleta Nando, que é atacante de ofício,foi goleiro por um dia e deu certo.O time de Vilhena não conseguiu incluir a tempo nenhum goleiro no BID da CBF e improvisou o jogador na vitória por 2 a 1.

Pensou que tinha acabado?! Pensou errado, otário.

Para piorar, no duelo entre Atlético/RR e Moto Club/MA, o árbitro da partida, Antônio Carlos Pequeno Frutuoso, do Amazonas, fez uma bela de uma lambança. A vitória foi da equipe maranhense, mas o ‘juizão’ inverteu o placar na súmula e colocou os gols para atletas que não marcaram na partida. Na documento da partida a arbitragem assinalou vitória para o Atlético-RR por 2 a 0, alterando não só o placar, mas os nomes que fizeram os gols. A vitória do Moto Club foi construída com gols de Vinícius Paquetá e Bruno Henrique, mas Antônio Carlos Pequeno Frutuoso apontou que Wellison e Moacir, que passaram em branco na partida.

Torcida River-PI se protege do sol no intervalo da partida — Foto: Stephanie Pacheco/GloboEsporte.com
Que o sol do Piauí é quente até fritar um ovo no asfalto todos sabem, mas a torcida do River protagonizou uma cena curiosa (foto acima) para tentar um pouco de sombra. Os torcedores se acomodaram sob a sombra de um dos refletores do estádio, formando uma fila indiana que chamou a atenção de quem acompanhou a partida.
Intermináveis

Confira idade, posição e por onde atuaram os “medalhões” da Série D 2019:

Cianorte-PR
Léo Gago – 36 anos – volante – Vasco, Grêmio, Ceará e Fortaleza
Frontini – 37 anos – atacante – Goiás, Ponte Preta e Santos

São Caetano-SP
Christian – 35 anos – volante – Flamengo, Corinthians e Grêmio
Jefferson Maranhão (ex-Gama) – 29 anos – atacante – Avaí, Paraná, Brasiliense e Gama

Boavista-RJ
Carlos Alberto – 34 anos – meia – Corinthians, Fluminense, Porto-POR e Vasco
Rafael Marques – 35 anos – zagueiro – Botafogo, Grêmio, Atlético-MG e Vasco
Tarta – 30 anos – atacante – Fluminense, Goiás, Athlético-PR e Kashima Antlers-JAP
Leandrão – 35 anos – atacante – Internacional, Botafogo, Vasco e Ponte Preta

Brasiliense-DF
Lúcio – 40 anos – zagueiro – Internacional, Bayern de Munique-ALE, Juventus-ITA, São Paulo e Palmeiras
Jobson – 31 anos – atacante – Botafogo, Bahia, Atlético-MG e Capital-DF Radamés – 33 anos – volante – Fluminense, Juventude, Al-Jazira-EAU
Reinaldo – 40 anos – atacante – Flamengo, São Paulo, Psg-FRA, Bahia e Paraná
Almir – 36 anos – meia – Flamengo, Bangu, Botafogo, Atlético-MG e Figueirense
Antônio Carlos – 35 anos – zagueiro – Fluminense, Athlético-PR, Botafogo e São Paulo
Morais – 34 anos – meia – Vasco, Corinthians, Bahia e CRB
Maikon Leite – 30 anos – atacante – Santos, Palmeiras, Bahia e Ceará
Erick Flores – 30 anos – atacante – Flamengo, Ceará, Boavista e Criciúma
Ives – 33 anos – volante – Flamengo, Vasco, Madureira e Bangu
Welton Felipe – 32 anos – zagueiro – Atlético-MG e Náutico
Preto Costa – 38 anos – zagueiro – Atlético-MG, Ceará, Goiás, Fortaleza e São Caetano

Ituano-SP
Corrêa – 38 anos – volante – Palmeiras, Flamengo, Atlético-MG e Portuguesa-SP

Portuguesa-RJ
Nilson – 28 anos – atacante – Vasco, Santos, Bangu e Criciúma
Rodriguinho – 36 anos – atacante – Fluminense, Sport, São Caetano e Ituano

Sergipe-SE
Ramalho – 38 anos – volante – Goiás, São Paulo, Vitória e Santa Cruz

Palmas-TO
Rosinei – 35 anos – volante – Corinthians, Internacional, Atlético-MG e Coritiba

Jacuipense-BA
Marcelo Nicácio – 36 anos – atacante – Bahia, Atlético-MG, Fortaleza e Vitória

Confira abaixo os resultados:

4/5

Gaúcho 2 x 0 Foz do Iguaçu
Brasiliense 1 x 0 Serra
Uniclinic 1 x 0 Central
Vitória-ES 2 x 0 Sobradinho
Serrano-PB 0 x 6 América-RN
Interporto 1 x 1 Juazeirense
Santos 1 x 2 Manaus
Ituano 1 x 0 URT
Corumbaense 3 x 2 Palmas
Ferroviária 1 x 0 Joinville
Atlético Roraima 0 x 2 Moto Club
Coruripe 0 x 4 Sergipe
Galvez 2 x 3 Ariquemes
Caldense 2 x 1 Portuguesa-RJ
Maringá 2 x 2 Avenida
Itaboraí 1 x 1 Novorizontino

5/5

Iporá 0 x 2 Sinop
Hercílio Luz 2 x 1 Tupi
Santa Cruz de Natal 1 x 1 Floresta
Fluminense de Feira 1 x 1 Salgueiro
Vitória das Tabocas 0 x 1 Campinense
Cianorte 1 x 0 Tubarão
Caxias 1 x 0 São Caetano
Patrocinense 2 x 1 Operário-MS
Ríver 1 x 0 Bragantino
América 1 x 0 Bahia de Feira
Jacuipense 2 x 0 ASA
Maranhão 1 x 2 Altos
São Raimundo 4 x 3 Ypiranga
Barcelona-RO 2 x 1 Rio Branco

6/5

Brusque 2 x 1 Boavista
Itabaiana 1 x 0 Aparecidense
União Rondonópolis 1 x 2 Anapolina

7/5

Fast Clube x São Raimundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *