Um cântico além da música

Atualmente, o Fortaleza Esporte Clube está na primeira divisão do Campeonato Brasileiro. Com tradição, o time tricolor terminou o primeiro turno na metade da tabela. Mas o que irá ser escrito aqui não é o desempenho do Leão do Pici na competição, mas o seu principal braço direito de toda a sua história: a torcida. Com média de público bastante alta, a torcida do Fortaleza faz valer a pena a festa que  faz no estádio. De mosaicos à letras musicais que falam do amor ao time e da história da instituição.

Uma das músicas mais marcantes é a de nome “Dá-lhe, Dá-lhe, Tricolor”, que desde 2016 é cantada, onde mescla a história, amor ao clube e jogos marcantes. Sendo assim, conheça mais um pouco sobre esta incrível letra apropriada para o Fortaleza Esporte Clube.

História

Muitas torcidas, do Brasil e do mundo, criam letras de músicas para enlouquecer o estádio em jogos do seu time de coração. Grêmio, Internacional, Palmeiras, Corinthians… Todos estes clubes tem, sim, uma melodia marcante que deixa qualquer um arrepiado. Quando aquela música começa, ninguém fica parado. Seja criança ou adulto, o grito é mais alto do que qualquer tamanho ou idade.

Essa música, na verdade, é originada do Raja Casablanca, do Marrocos. A vibrante torcida marroquina é uma das mais vibrantes do futebol mundial e, desde que foi reconhecida no Mundial de Clubes em 2013, quando eliminou o Atlético Mineiro na competição, sua identidade ficou ainda maior. Após o episódio, primeiramente foram eles que criaram a melodia, dando ênfase ao próprio mundial daquele ano e do sonho de conquistar um título importante. Vale ressaltar que na letra, a torcida também menciona jovens e idosos, torcedores do clube de coração. Veja o vídeo.

 

A música dos torcedores do Raja hipnotiza qualquer torcedor. Para quem ouviu a música e o real significado de cada letra, com certeza relembra um cântico emocionante do seu time preferido.

 

Dá-lhe, Dá-lhe, Tricolor!

Na torcida do Fortaleza, não é diferente. No mesmo hit dos marroquinos, os leoninos apenas apropriaram para o seu jeito. Juntaram a história do clube, amor ao time e, claro, uma alfinetada ao rival.  Nos primeiros versos, a torcida grita para apoiar ao clube, demonstrando seu eterno amor nas cores vermelho azul e branco. A  trajetória, seja em qualquer lugar ou em qualquer período também é mencionada, assim também como o histórico título de 2015, onde o tricolor venceu o Ceará na final do Campeonato Cearense. Vale lembrar também que acompanhando o ritmo, a menção à Alcides Santos e o companheirismo eterno ao time estão marcados na música do Tricolor de Aço.

 

De muitos cantados por aí, esse cântico tricolor é um dos que mais faz alusão ao fanatismo no futebol. Cantado por milhares de pessoas, com um grito apaixonante, deixa o futebol ainda respirar. Ainda faz com que a gama de torcer e de comemorar junto com o time dentro do estádio não morra, mesmo com o futebol moderno querendo acabar com a verdadeira festa no esporte.

E para muitos, o futebol não é somente um esporte. Vai além do que isso. Muito além.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *